domingo, 10 de maio de 2009

Certo biscoito?

Já faz alguns anos, mas a memória continua intacta. Ainda sinto o cheiro, ouço a voz... É, as vezes me aflijo por procurar a voz e não a encontrar e o rosto mais do que na memória vejo em mim, as vezes meu reflexo é muito perturbador por isso.

A vida é transitória, mas se repete sempre por ter o formato de um circulo, desta forma, há certos períodos que me fazem desconcertar; desconcentrar. As datas, elas me mergulham os sentimentos de modo a me afogar, surge todo meu extremo de loucura e me sinto frágil.

Odeio a exposição, odeio me mostrar, odeio que percebam que as vezes eu sinto "A Dor", então fico irritada, quero quebrar as coisas. A verdade é que tenho raiva, fico brava e eu só queria ouvir:
_ Tudo certo biscoito?

Esta proteção única me faria muito bem. Eu me sinto cansada de me defender sozinha das coisas... É eu queria ser protegida, das coisas e até de mim, queria ter aprovações e até desaprovações, contar meus méritos e esconder meus erros.

...É ... Eu tive meu primeiro namorado, meu primeiro sexo. Vesti uma roupa incrível, para uma festa fina em um lugar caro e fiquei linda.

Tive minha primeira briga e desilusão. Quis me arrumar pra balada e meu pai fez escova no meu cabelo. Acendi meu primeiro cigarro e gostei.

Fui obrigada a mudar de cidade e acabando de chegar, fiz 18 anos com amigos desconhecidos, que depois conheci e agora são eternos. Me virei e arrumei um trabalho bacana, depois fiquei entediada e mudei de cidade porque quis.

Passei no vestibular e foi a melhor sensação do mundo, conheci pessoas legais, diferentes, estranhas e não tão legais e fui estranhada também; vi de tudo, senti quase tudo, me perdi, me achei, me acharam, surpreendi e me senti surpresa diversas vezes.

Conheci um guri e me enamorei, ele se apaixonou, depois de um não namoro; namoramos. Parei de fumar.

Fiquei retida no terceiro ano da faculdade, porque me estressei e decidi não fazer as provas finais, agora carrego algumas DPs e consequências.

Outro dia tive uma conquista; o emprego que desejava, o trabalho é muito o salário não “tão”, mas a recompensa será grandiosa. Aspirante a jornalista, este é meu novo ponto de chegada, uma redação.

Vou terminar a faculdade daqui um tempo e terei a uma formatura, vou passar pelo corredor do reconhecimento e depois já partir pra outra.

Então quando estiver pronta vou me casar, se tudo der certo não será do jeito tradicional, e estarei radiante com meu guri enamorado. A gente vai trabalhar muito juntos e brigar bastante até nos adaptamos, então um dia vou enjoar e ter que fazer um exame e vai nascer meu moleque dos olhos verdes.

E serei mãe, e vou recitar infinitas vezes a palavra mãe, porque hoje ela não me sai pela boca faz anos e a sinto atrofiada. Eu nunca imaginei que sentiria falta até mais do que da presença, de chamar, gritar, pedir “mãe”

Então eu escuto a frase:
_ tudo certo biscoito?
E emburrada eu digo:
_“tá”

Hoje é mais um dia em que me lembro das conquistas, me sinto feliz por ter sido capaz delas e sobrevivi pelas erradas... a presença não... mas a referência sempre...
ETERNIZADA

Feliz dia das mães!

6 comentários:

Ric disse...

Parabéns pelas conquistas. Que venham muitas outras.

Beijos.
-----

Ps.:
Filho dá um trabaaalho... mas é muito compensador. rs.

Brenda disse...

Sarah, minha lindaaa.. qse que eu choro aki.. sou fraca néee!hehehee.. adorei seu textoo.. e parabens por tdo, tanto pelos erros que a fizeram crescer e tanto pelas conquistas. Bjoss.. se cuida e continue realizando seus sonhos. Fica com Deus.

Cão Reles disse...

São mesmo essas decisões todas que fazem de ti quem és hoje.

Mesmo as decisões erradas desenrolam um papel super importante e marcaram os teus valores e as tuas atitudes para sempre.

Foi um prazer conhecer-te e boa sorte nesse cargo de aspirante de jornalista...pode ser que um dia sejas "inspirante" de jornalistas. :)

Fica bem

P. Florindo disse...

Você teve bastante experiências e o livro da sua vida já tem um monte de páginas e capítulos para que você possa contá-las para o seu filho ou filha de olhos verdes.

Dri Viaro disse...

Vim conhecer seu blog, e desejar boa tarde
bjs

aguardo sua visita :)

Robson disse...

Vc já reparou que a dor consegue isolar suas vítimas em qualquer circunstãncia? pode ter um monte de gente ao seu lado mas a infame sempre quer ter um "particular"...
Beijão